DIOCESE DE
CAMPO MAIOR

/
Bispos Anteriores

Bispos Anteriores

1º Bispo  – Dom Abel Alonso Nuñes

Dom Abel Alonso Nuñes nasceu em 14 de junho de 1921, na pequena cidade de Ventas de la Barreira, Diocese da província de Orense, onde se batizou no dia i6 de agosto de 1921 e se crismou no dia 24 de maio de 1923 e, naturalizou-se brasileiro a 24 de dezembro de 1979, pela Portaria n° 990, de 20 de dezembro de 1978, do Ministério da Justiça. Ingressou na Ordem Mercedária no dia 21 de novembro de 1934, no Convento de Sárria. Recebeu o hábito de Noviço no Convento de Verin, a 15 de agosto de 1938 e fez sua profissão simples no dia 9 de outubro do ano seguinte, indo logo ao Convento Maior de Poyo, onde cursou Filosofia e Teologia. Professando os votos solenes no dia 8 de agosto de 1943 e sendo ordenado presbítero a 22 de dezembro de 1945, em Lugo, por Dom Raphäil Balanjá e Navarro. Celebrando sua 1ª missa, em 29/12/45, no Convento dos Mercedários, em Verin, Orense.

Os três primeiros anos de vida sacerdotal, passou-os no Colégio Tirso de Molina, em El Ferrol, como professor de Primeiro Grau. Em 1949, foi nomeado vigário da casa de Olivenza, dependente do Tribunal de Proteção de Menores. Em 1951, voltou a El Ferrol, como diretor do Colégio que alcançou, no seu tempo, alto prestígio. Em 1953, foi designado ao Convento de La Paz, Bolívia, onde desempenhou, na paróquia, o cargo de vigário-coadjutor. No ano seguinte, foi nomeado Superior Conventual, para São Paulo, cargo que juntamente com o pároco exerceu até 1960. Neste período, desenvolveu ingente trabalho pastoral e administrativo, devendo-se a ele a construção de grande igreja paroquial e da residência conventual para cujos objetivos desprendeu intensa atividade, fruto de contagiante otimismo e espírito empreendedor.

Em 1960, foi designado para trabalhar no Rio de Janeiro, onde exerceu o cargo de Superior Conventual e pároco da igreja das Mercês, em Ramos, desempenhando, também, o cargo de Vice-Provincial dos Mercedários do Brasil, prosseguindo com o mesmo afinco e zelo o trabalho pastoral. Em 1963, foi comissionado pelo Provincial para fazer a visita canônica das casas mercedárias do Brasil. Foi, ainda, Superior e pároco do Convento de Pavuna, sendo, novamente, transferido, em 1970, para a Casa Provincial de Ramos, como Superior e Vigário Provincial. Em setembro do mesmo ano foi nomeado pároco de Ramos, cargo que ocupou até o ano seguinte quando por decreto de Sua Santidade o Papa Paulo VI foi elevado à dignidade do episcopado, a 14 de julho de 1971, o sendo designado para Bispo Auxiliar de Sua Bx cia Revmo. D. José Vasquez Diaz, Prelado de Bom Jesus do Gurguéia, no Sul do Piauí e ordenado Bispo na Igreja Matriz de Nossa Senhora das Mercês no Rio de Janeiro no dia 24 de setembro de 1971 por Exmo Sr. Núncio Apostólico Dom Umberto Mozzoni e consagrantes D. José Vasquez Diaz, O. de M., D. José de Castro Pinto e Dom Cândido Lorenzo González, O. de M.

Como Bispo Auxiliar de Bom Jesus, Dom Abel desempenhou um excelente trabalho pastoral, visitando, com frequência, as quase “inacessíveis” cidades do extremo Sul do Piauí, organizando cursos de catequese nas paróquias, promovendo encontros de grupos cristãos, elevando, assim, o espírito religiosos e o fervor do povo em toda Prelazia.

A 31 de março de 1976, um novo decreto do Papa Paulo VI nomeia o dinâmico Bispo mercedário para reger os destinos da recém-criada Diocese de Campo Maior, no Norte do Estado, tomando posse, como seu 1° Bispo, a 12 de junho de 1976.

2º Bispo – Dom Eduardo Zielski

Dom Eduardo Zielski nasceu em 12 de fevereiro de 1947, em Brodnica, na Polônia. Ele foi ordenado sacerdote em 21 de maio de 1972 e chegou ao Brasil em 1980, por meio da missão “Fidei Donum”, fixando-se em Blumenau (SC).

Participou do projeto Igrejas Irmãs das dioceses de Blumenau (SC) e Irecê (BA). Com isso, saiu do Sul do país e foi para o Nordeste brasileiro, onde atuou em Irecê, Ibimirim (PE) e Tacatatu (PE).

Foi nomeado como o segundo bispo de Campo Maior (PI) em 2 de fevereiro de 2000 e sua ordenação episcopal e posse aconteceram no dia 7 de maio do mesmo ano. Conduziu esta Igreja Particular até 2016 quando foi transferido para São Raimundo Nonato, no mesmo Estado. Dom Eduardo Zielski foi bispo referencial para a Animação Bíblico Catequética do regional Nordeste 4 da CNBB.

Compartilhar: