Da Diocese

Nota de pêsames de Dom Francisco pelo falecimento do empresário João Claudino

brasao-selo-dom-francisco

Manifesto minha solidariedade à família, dado o falecimento do Sr. João Claudino. Recém chegando ao Piauí, em 2018 fui ao Armazém Paraíba de Teresina, conhecer o ilustre empresário do Piauí, desde 1968. Eu tinha na ocasião uma senha para me apresentar: sou Bispo de Campo Maior e sou paraibano. Sr. João não nasceu na Paraíba e, digo, apenas não nasceu. Ele me recebeu muito bem.

Fui apresentado pelo padre Antônio Juscelino e pelo deputado Juraci Leite, amigo pessoal e de longas datas do João Claudino. No tempo em que estivemos juntos, me contou várias histórias da familia, amigos e empresa começou na Paraíba. Eu, orgulhosíssimo, ouvia atentamente e conhecia ilustres paraibanos que ele citava: Ronaldo Cunha Lima, Luiza Erundina, dentre outros. Até me convidou para ir a Uirauna, PB , em lancamento de livro. Ao final, me perguntou se em Campo Maior estavam me tratando bem… pergunta de pai, senti o peso da interrogação.

Nesta hora citou Dom Abel Alonso Nunez, primeiro bispo daqui, encostei meu ouvido. Dois fatos ainda me marcaram: me deu vários livros e fez questão, embora eu tenha agradecido, de me levar até à porta da loja principal da capital piauiense, sem nenhuma pressa. A vida é feita de cuidados. Não foi por acaso um vitorioso. Não há acasos, há resultados. Minha palavra ao Grupo Claudino.

+ Francisco de Assis Gabriel Dos Santos, Bispo de Campo Maior, Piauí, Brasil.

Adicionar Comentário

Clique aqui para deixar um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fans que Curtem

Social Media