Voz do pastor

Mensagem de Dom Francisco à Diocese de Campo Maior, no dia de Oração e Jejum pela Nação Brasileira

photogrid_1500220490535
Roma, 7 de setembro de 2017.
Dia de oração e jejum pela nação brasileira.

Ao clero, aos seminaristas, religiosas, leigos (as) e homens e mulheres de boa vontade na Diocese de Campo Maior.

Com alegria e confiança, após a minha ordenação episcopal, no último dia 26 de agosto de 2017, na cidade de Garanhuns, me dirijo a todos os diocesanos de Campo Maior, direto de Roma, sob Pedro e com Pedro, primeiramente para abençoar a todos e pedir, ao mesmo tempo, as orações de cada um de vós por mim.

Cheguei em Roma no dia 05 de setembro. Achei por bem, após a ordenação episcopal, participar deste encontro de formação, afinal quanto mais compreender a minha missão, bem melhor poderei desempenhá-la com a cooperação do clero, seminaristas, religiosas e evangelizadores das pastorais, movimentos e serviços.

Quero, antes me dirigir aos srs. Padres que no dia a dia permitem que a vida seja consumida no serviço ao povo de nossa diocese. A cada padre, minha especial benção. Confesso que estou aguardando na fé e com alegria, o momento de poder abraçar a cada um, ouvir e juntos inaugurar um tempo novo, afinal, Deus faz novas todas as coisas e nos convoca a responder com devido discernimento às diversas realidades com seus desafios

Digo-vos que não chegarei à diocese com um projeto pronto, afinal não o tenho, também não deveria tê-lo. A partir da realidade da diocese e de suas demandas, sempre crendo na ação do Espírito Santo, vamos marcar nosso tempo com uma ação missionária e pastoral sob a orientação da Igreja e em obediência ao santo padre, o Papa Francisco: Igreja missionária, misericordiosa e presente na vida das pessoas; o rebanho do Senhor. “O bispo é Mestre da fé e arauto da Palavra; é o primeiro anunciador do Evangelho com a palavra e o testemunho de vida o que não dispensa o diálogo e a cooperação dos padres e dos leigos.

Aqui em Roma, até o dia 14 de setembro, nós, os novos bispos temos uma agenda de estudo, oração e encontro. Estamos reunidos no Ateneu Regina Apostolorum. Somos cerca de 120 bispos de diversas nacionalidades. Dentre os temas, temos ” O ministério episcopal como caminho de discernimento colegial; Instrumentos para um diálogo de fraternidade no mundo; Pastores missionários da corajosa gratuidade de Deus”, dentre outros que se inserem na missão do bispo à luz da Fé, no tríplice múnus de santificar, ensinar e governar.

Queridos padres, seminaristas e leigos, neste dia de oração pelo Brasil, peço que dirijam orações ao Senhor Ressuscitado, para que abençoe nosso País e que, em meio à crise da ética que atinge instâncias políticas de Governo, não percamos o senso de cidadania e responsabilidade social, além da nossa responsabilidade de dialogar para construção da esperança da capacidade de discernir em tempos dispersivos e confusos. Cada cristão deve manter a capacidade de ser “sal da terra e luz do mundo”.

Que a Mãe Aparecida, Rainha e padroeira do Brasil, no ano jubilar, “300 anos de bênçãos”, interceda por todos em busca de um Brasil justo e soberano que cuide dos mais pobres e sofredores, preferencialmente.

Na pessoa do reverendíssimo padre Duarte, Administrador Diocesano, saúdo o Colégio de Consultores e a todo o clero da nossa Diocese de Campo Maior.

Em breve estarei definitivamente entre vós, embora já esteja espiritualmente, desde a minha nomeação pelo Santo Padre, o Papa Francisco.

Sob Pedro Apóstolo e na intercessão de Santo Antônio e Nossa Senhora de Fátima.

Dom Francisco de Assis.

Adicionar Comentário

Clique aqui para deixar um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fans que Curtem

Social Media