Da Diocese

DECRETO SUPLEMENTAR Nº 01: Complemento da Nota diocesana sobre prevenção e combate ao Coronavírus

brasao-selo-dom-francisco

Dom Francisco de Assis Gabriel dos Santos, CSsR

Por mercê de Deus e da Santa Sé Apostólica

Bispo de Campo Maior

 

Amados Padres, seminaristas, religiosas e religiosos, fiéis leigos e leigas e aos que este Decreto virem, paz e benção no Senhor Jesus Cristo!

DECRETO SUPLEMENTAR Nº 01

Complemento da Nota diocesana sobre prevenção e combate ao Coronavírus

Há dois dias publicamos sob nossa autoridade e zelo apostólicos, uma nota intitulada Construtores da Esperança (Prot. 0031/2002), acerca da prevenção e combate da COVID-19, do novo coronavírus. Após 48h de nossa nota, foram confirmados os primeiros casos de infecção do coronavírus no Piauí. Portanto, convoco todos os presbíteros, as pessoas consagradas e os agentes de pastoral, para envidarmos os esforços na proliferação de contaminação. Por isso, com o coração voltado para o Senhor, traduzido no cuidado para com o Povo de Deus e em total respeito às determinações das legítimas autoridades, além do que já havíamos determinado, cumpra-se:

  1. A Santa Missa é o sacrifício incruento de Cristo ao Pai, através das mãos do sacerdote que, santifica a Igreja e o mundo. Este Mistério é tão grande que independentemente da presença física dos fiéis nos unimos espiritualmente numa só fé e altar. Por isso, os sacerdotes ficam obrigados a celebrar a Santa Eucaristia todos os dias na forma “sine populo” (sem a presença do povo, ou só com a participação da equipe de celebração), oferecendo-a pelo bem do povo a eles confiado, e na intenção especial pelo fim da pandemia;
  2. Relembramos que os fiéis estão dispensados da obrigação do preceito dominical, segundo o cân. 1247 do Código de Direito Canônico, mas que estejam prontos a assistir a Santa Missa pelos meios de comunicação: TV, Rádio, internet etc…
  3. Mantenhamos nossas igrejas sempre abertas e higienizadas durante todo o dia, para que os fiéis adorem o Santíssimo e pratiquem exercícios espirituais, de forma particular;
  4. Permanecem canceladas todas as atividades pastorais pelo prazo que durar a quarentena, tais como: festejos, leilões, encontros, visitas aos idosos, mutirões de confissão (Dia do Perdão), vias sacras nas ruas, encontros catequéticos e reuniões pastorais;
  5. Os sacerdotes, no entanto, estejam disponíveis para o atendimento dos fiéis em confissão, e que sejam respeitadas as devidas orientações da Vigilância Sanitária;
  6. A celebração das exéquias deve ser restrita à família e a Sagrada Unção dos Enfermos deve ser ministrada somente por sacerdotes que tenham idade abaixo dos 60 anos, e em casos realmente graves: em ambas as celebrações, observe-se a higienização;
  7. Aos fiéis, exortamos que permaneçam em seus lares, em respeito às leis do poder público, aproveitando o tempo de quarentena, para oração, rezando o terço em família, lendo a Bíblia e numa verdadeira convivência familiar.

Este é um tempo recolhimento, aproveitemos para suscitar a fé, construir a esperança e renovar o amor, ao Senhor e aos irmãos e irmãs.

Dado e passado na Cúria Diocesana de Campo Maior, no dia vinte do mês de março do ano de dois mil e vinte sob Nosso Sinal e selo de Nossa Chancelaria.

 

Francisco de Assis Gabriel dos Santos, CSsR

Bispo de Campo Maior

Pe. Alcindo Saraiva Martins

Chanceler da Cúria Diocesana

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para deixar um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *